Pousada do Peralta

Bonito MS - Brazil

Após incêndios, fenômeno causa paisagem incrível de extremos noPantanal

18 Nov 2019 - 20h28Por Midiamax

 

De um lado beleza, de outro a destruição deixa pós queimadas no Pantanal de Corumbá Foto: Fotos: Álefe Cáceres                                        De um lado beleza, de outro a destruição deixa pós queimadas no Pantanal de Corumbá Foto: Fotos: Álefe Cáceres

 

Quem passou pela BR-262, no trecho entre Miranda e Corumbá, pôde contemplar neste final de semana uma imagem incrível, que encanta pela beleza dos extremos. Após os incêndios na região pantaneira, o cenário diferente deixa quem por ali passa intrigado.

Na imagem, o que é facilmente confundido com grama, é, na verdade, o verde vivo das plantas aquáticas que contrastam com a desolação da vegetação queimada. Fenômeno comum ao longo dos períodos de seca e chuva, somado às recentes queimadas que atingiram a região do Pantanal.

Segundo o biólogo José Milton Longo, o fenômeno que gerou curiosidade em quem passou pelo local. “Esse fenômeno é conhecido como eutrofização. Ele é causado pelo aporte excessivo de nutrientes no ecossistema aquático, neste caso”

“O verde na água são macrófitas aquáticas, que tem crescimento e ciclo favorecidos pela concentração de nutrientes que favorece a alta produtividade primária. É comum ao longo do ano, entre os períodos de seca e chuva”, disse.

Segundo ele o excesso de matéria orgânica na água reduz o nível de oxigênio e o que resulta ainda na morte das espécies na região.  “O acréscimo excessivo de matéria orgânica no ambiente somado ao período de floração das algas e das plantas aquáticas reduz o nível de oxigênio na água. E quando esses vegetais morrem, fica ainda pior, já que a decomposição da matéria orgânica pelas bactérias aeróbicas esgota o oxigênio dissolvido na água e cria uma zona com baixa ou nenhuma concentração de oxigênio”, disse José.

“A baixa concentração do oxigênio resulta na morte de vários organismos do local, principalmente peixes que precisam de uma quantidade relativamente alta de oxigênio para garantir a sobrevivência”.

Os recentes incêndios na região do Pantanal elevaram então o nível de nutrientes na água, o que pode ter causada o fenômeno visto por quem passou pela região “As queimadas podem ter trazido mais nutrientes para a água, vegetação queimada, animais mortos, e ai você some isso aos nutrientes que vem das atividades agrícolas da região, você tem a eutrofização na área”, concluiu ressaltando que o fenômeno é relativamente comum.

BONITO - MS - ATRAÇÃO E SUSTENTABIILIDADE

 

 

Barco sustentável movido a energia solar é atração nas águas do Rio Mimoso em Bonito (MS)

 9 Nov 2019 - 12h48Por BONITO INFORMA COM ESTÂNCIA MIMOSA

 

FOTO: BRENO TEIXEIRA / VISITBONITOFOTO: BRENO TEIXEIRA / VISITBONITO

 

BONITO - MS - O passeio de trilha e cachoeiras na Estância Mimosa (Bonito-MS) ficou ainda mais deslumbrante com a aquisição do novo barco movido a energia solar para percorrer trecho de 500 metros pelo rio Mimoso.

Carinhosamente chamado de Biguá, em homenagem à ave aquática vista com frequência no local, o barco iniciou suas atividades em outubro deste ano. Fabricado pela Levefort, modelo Safari 7.0 M, tem capacidade para transportar 15 pessoas em poltronas confortáveis, proporcionando assim, melhor comodidade a todos que visitam o atrativo de ecoturismo, além de ter duas placas solares adaptadas para tocar o motor elétrico. O motor elétrico, além de ultra-silencioso, não polui o ar e nem a água do rio, pois não gera resíduos de combustível.

Para Thyago Sabino, gerente da Estância Mimosa, a aquisição do barco é uma inovação muito importante. “O Biguá concilia modernidade, tecnologia sustentável e vai de encontro com o que desejamos oferecer: uma experiência de integração na natureza com equipamentos modernos, seguros e com muito conforto para nossos visitantes”.

Iasmin Terena, profissional de turismo na região, revela que “achei bem interessante o passeio se preocupar com a questão da sustentabilidade. Por ser um barco que quase não faz barulho, acredito que ele é super conivente com o local em que é utilizado. Parabéns à equipe da Estância Mimosa pela aquisição sustentável”.

Breno Teixeira, responsável pelo Visit Bonito, já realizou o passeio de trilha e cachoeiras anteriormente e esteve novamente no atrativo já com o barco em operação. “Eu já tive a oportunidade de fazer o passeio algumas vezes e agora, com o barco que é super silencioso, é uma excelente oportunidade de se conectar com a natureza e aproveitar ainda mais a beleza desse trecho que tem uma mata ciliar linda. Esse novo equipamento chama a atenção pois a energia consumida para o motor elétrico é gerado através de uma placa solar o que combina perfeitamente com o modelo de sustentabilidade do Grupo Rio da Prata, agregando ainda mais ao destino de ecoturismo e tornando um exemplo em Bonito”.

 

 

Meio Ambiente

08/11/2019 10:00

Chuvas de até 70 mm apagam fogo no Pantanal e Bombeiros monitoram área

Militares voltaram a sobrevoar a região na manhã desta sexta-feira (8)

Jones Mário

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Play!Ouça: Chuvas de até 70 mm apagam fogo no Pantanal e Bombeiros monitoram área - Meio Ambiente0:00100%AudimaAbrir menu de opções do player Audima.

 

Precipitações da região pantaneira frearam incêndios florestais (Foto: Divulgação/CBMMS)Precipitações da região pantaneira frearam incêndios florestais (Foto: Divulgação/CBMMS)

As chuvas que atingiram Corumbá, Miranda e Rio Negro apagaram maior parte dos incêndios florestais no Pantanal Sul-mato-grossense. Em algumas regiões, os relatos são de chuvas de até 70 milímetros.

 

Empenhado na operação Pantanal 2, o Corpo de Bombeiros sobrevoou as áreas mais atingidas pelo fogo na manhã desta sexta-feira (8) e não encontrou focos de queimadas nas principais frentes de combate.

Estação do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) instalada em Corumbá acumulou 2,2 mm de chuva entre a madrugada e a manhã de hoje. Dadas as proporções do município - 11º maior do País, com 64.900 km² de área - o volume de precipitações em regiões mais afastadas da zona urbana pode ter sido ainda maior. Pela média histórica, são esperados 111,1 mm em novembro.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Miranda, Amarildo Argueiro, as chuvas na cidade começaram por volta das 22h de ontem e acumularam 55 mm até o início da manhã desta sexta. Segundo ele, a estimativa é de que as precipitações na área rural atingiram 70 mm.

Em Rio Negro, o responsável pela Defesa Civil, Eduardo Lopes, revelou que chuvas mais intensas atingiram também as regiões mais afastadas do concentrado urbano.

Já segundo o coordenador da Defesa Civil de Aquidauana, Mário Ravaglia, apontou para 30 mm de chuva no município entre a noite de ontem e a manhã de hoje.

Exceções - Durante sobrevoo dos Bombeiros, um ponto de calor foi identificado próximo à Curva do Leque, em Corumbá. Para o local foram deslocados militares do Distrito Federal, que apoiam o combate aos incêndios florestais no Estado.

Os Bombeiros agora operam nas ações de vigilância e rescaldo do fogo. Por protocolo, o monitoramento para evitar reignição do fogo deve durar 48 horas.

Uma frente de queimada ainda preocupa na região do Parque Estadual do Vale do Ivinhema, leste de Mato Grosso do Sul, lado oposto ao Pantanal. Efetivo dos militares também atua para controlar as chamas na área.

 

Números - Conforme dados de monitoramento por satélite do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), os primeiros sete dias de novembro somaram 903 focos de fogo registrados em Mato Grosso do Sul.

O ápice foi na segunda-feira (4), com 360 pontos de calor detectados. O número caiu para 140 na terça (5), depois para 26 na quarta (6), e para apenas um foco de queimada nesta quinta-feira (7).

Estimativas do Inpe dão conta de que pelo menos 130 mil hectares foram consumidos pelo fogo entre o fim de outubro e o início deste mês no Pantanal Sul-mato-grossense.

 

 

 


Calendário 2020 inspirado no Pantanal é lançado pelo IASB

2019-11-07 11:45:22

 

Em parceria com a Polícia Militar Ambiental (PMA), o Instituto das Águas da Serra de Bodoquena desenvolve há 4 anos nas escolas ribeirinhas do Pantanal Sul um trabalho de Educação Ambiental com a intenção de contribuir para a valorização das comunidades pantaneiras e disseminação da importância do Bioma.

Percorrendo 600 km de rio em cada edição, já atendeu por meio de atividades lúdicas e recreativas, mais de 500 crianças e adultos, levando EPI’s, cestas básicas e brinquedos com o apoio de parceiros. Como resultado desta interação, os pequenos pantaneiros desenham sua visão sobre a região: o que mais os agrada e as mensagens que gostariam de passar para aqueles que contemplarem seus desenhos divulgados nas edições do Calendário de Educação Ambiental no Pantanal.

A elaboração e distribuição desse calendário é uma forma da ação se manter presente nesses lugares o ano inteiro, de manter as pessoas com um olhar atento e cuidadoso para essas comunidades, de dar visibilidade a essa região, seu povo, sua cultura e suas necessidades.

Por ser um material de relevância para o público do local, divulgando-a para diversas outras regiões, bem como suas escolas, professores e alunos, o IASB e a PMA se esforçam a cada ano para angariar recursos que garantam sua realização, tendo mais uma edição sendo lançada esta semana.

A viabilização desta edição só foi possível graças ao apoio da EDEM Agrominerais e da parceria com o Instituto Acaia Pantanal, Ministério Público do Trabalho (MPT-MS), TV Morena, Conselho de Segurança de Corumbá, Gráfica PEX e Ecoa.

Edilaine Nogales de Arruda, moradora local, falou sobre a importância do projeto. “São poucos que olham para os ribeirinhos, que enfrentam longas distâncias para trazer algo. E tudo que chega aqui é muito importante”, comenta.

Fonte: IASB

Rodoviária começa a receber a 1ª de 4 academias ao ar livre que a prefeitura vai instalar em Bonito

Rodoviária começa a receber a 1ª de 4 academias ao ar livre que a prefeitura vai instalar em Bonito

 6 Nov 2019 - 18h28Por BONITO INFORMA COM ASSESSORIA

 

Os aparelhos destinam-se à prática de 10 exercícios diferentes. Foto: JabutyOs aparelhos destinam-se à prática de 10 exercícios diferentes. Foto: Jabuty

 

A Prefeitura Municipal de Bonito já está instalando, na Praça da Estação Rodoviária, uma das quatro academias ao ar livre recentemente adquiridas. Cada aparelho será afixado em uma base de concreto e terá um calçamento ao redor (com raio de três metros: 1,5m antes e 1,5m após o equipamento)

Os aparelhos destinam-se à prática de 10 exercícios diferentes, que incluem Alongador Três Alturas, Cadeira de Pressão de Pernas Módulo Duplo; Peitoral - Módulo Duplo; Prancha de movimento lateral - Surf - Módulo Completo; Puxada alta duplo; Simulador de Caminhada; Simulador de Cavalgada; Simulador de Esqui; Volante de Rotação Diagonal e Volante de Rotação Vertical.

Outras duas academias serão instaladas em breve, uma na Praça de Águas do Miranda, outra na Praça da Marambaia.

Em novembro de 2018 a prefeitura instalou outras academias, uma no CMU (Centro de Múltiplo Uso) e a outra no Estádio Municipal Aureste Félix Garcez.

 

DJ Jesus Luz está em Bonito (MS) e chama cidade de Paraíso

Ele chegou em Bonito neste domingo (3)

 4 Nov 2019 - 15h24Por Redação

 

 

O DJ Jesus Luz está em Bonito e usou suas redes sociais neste domingo (3), para elogiar a cidade, chamada por ele de ‘Paraíso’.

O DJ chegou na Capital do Ecoturismo no final da tarde de ontem e está hospedado em uma famosa pousada da cidade.

Carreira

O carioca de 32 anos começou sua carreira de modelo ainda muito jovem, numa uma sessão de fotos em que apareceu em nu frontal, em dezembro de 2008, para a revista W, ele conheceu a cantora Madonna, com quem manteve um relacionamento amoroso. Com isso, Jesus Luz pôde alcançar maior projeção midiática e profissional, apresentando-se nas mais importantes festas como DJ.

Jesus teve sua carreira de DJ internacional reconhecida no Brasil por dois anos consecutivos, 2011 e 2012, na mais importante premiação da musica eletrônica. Em 2010, Jesus Luz assinou contrato com a Record Entretenimento para o lançamento do seu primeiro disco com músicas mixadas por ele mesmo.

No final de 2012 Jesus assinou contrato com a Universal Music para lancamento do seu segundo CD, que tem o single "Feel Love Now" musica que produziu em parceria com a cantora americana da Miss Palmer, e fez parte da trilha sonora da novela Guerra dos Sexos, que ele atuou como Ronaldo.